• +55 (16) 3946-3826 / (16) 3511-5500
  • addn@addn.com.br
  • Seg - Sex: 07:00 - 17:00 e (Plantão 24 horas)
Imagem retirada de http://www.destrabrasil.com.br/wp-content/uploads/2017/04/seguranca-1024x680.jpg
Imagem retirada de http://www.destrabrasil.com.br/wp-content/uploads/2017/04/seguranca-1024x680.jpg

Os gestores de segurança das usinas entendem a importância de cuidar da saúde dos colaboradores, mas muitas vezes esbarram em problemas de controle. Para isso é preciso compreender os sistemas de gestão que assegurem o desempenho desejado pela usina. "No caso da segurança, da saúde, o objetivo da prevenção de acidentes e doenças é a base da gestão", afirmou Mauro Tavares, gerente técnico da DNV-GL, empresa que atua no desenvolvimento de sistemas de gestão, em todas as suas fases de implantação.

Para se promover um ambiente seguro e produtivo, estes sistemas devem seguir alguns fatores, como valorizar a integridade física e moral dos empregados. Qualquer risco de acidente é prejudicial para o colaborador, como também para a performance geral de uma organização.

"Evitar perdas através da gestão dos riscos é de interesse de gestores que entendem o retorno sobre o investimento em segurança. Esses gestores sabem que a prevenção de acidentes não é custo, mas investimento com retorno garantido. Estudos efetuados por entidades inglesas e francesas ligadas à segurança, assim como estudos efetuados pela DNV GL demonstraram que o retorno é de 2 a 3 vezes o valor investido", explica Mauro.

O especialista afirma que os entraves para um bom desempenho do sistema são muitos. "Alguns deles podem ser ligados à correta compreensão dos riscos que mais afetam a organização e como controla-los; o estágio de maturidade da cultura de gestão da organização; o comprometimento da liderança, em especial da alta direção, com o desempenho do sistema e outros fatores", disse o gerente.


Fonte: Agência Udop, escrita por Camila Lemos

  • Telefone:
    +55 (16) 3946-3826 / (16) 3511-5500

  • Amadeu Bonato 43, Dist. Industrial, Sertãozinho, SP

Sobre

Desde 1993 atuando no ramo metalúrgico, a ADDN dispõe de corpo técnico do mais alto nível, que domina tecnologias de projeto e fabricação compatíveis com as exigências de mercados.